Momento Quatro – Momento Quatro (1968)

21 08 2011

Link original: Momento Quatro – Momento Quatro (1968)
Publicado em: Tuesday, August 29, 2006 by zecalouro

This is a nice and rare 1968 LP from the vocal group Momento Quatro, a quartet formed by Ze Rodrix, Ricardo Sa, Mauricio Mendonça and David Tygel. This is the only LP ever recorded by this vocal group, all these four artists were later renowned by further activities, Ze Rodrix was later the main member of Som Imaginario and then of Sa, Rodrix and Guarabyra, Ricardo Sa is known today as Ricardo Villas, Mauricio Mendonça (now, Mauricio Maestro) and David Tygel formed later the successful Boca Livre.

Orchestral arrangements are from Rogerio Duprat. Momento Quatro is also noted to backed up Edu Lobo and Marilia Medalia at Festival da Record in 1967. Tracks include:

01 – Passa Ontem
02 – Tres Pontas
03 – Festa
04 – Dos Caminhos Longoestranhos até Chegar Junto Dela
05 – No Brilho da Faca
06 – Classe Dominante
07 – Elfa Falva Nisso Todo Dia
08 – De Luzia
09 – Ana e Maria
10 – Irmao de Fe
11 – Veleiro
12 – Proton, Eletron e Neutron
13 – Litoral

.

Não tinha este disco. Porém, graças aos amigos Amilcar e Fulano Sicrano ele hoje está disponível no Um que Tenha.  Uma observação feita pelo Amilcar: o disco tem 12 faixas (como pode ser comprovado pela contracapa) e não 13 faixas como consta no post. A faixa 8 chama-se De Luzia, Ana e Maria. Não existe a faixa 8 – de Luzia e nem a faixa 9 – Ana e Maria.


Ações

Informação

8 responses

21 08 2011
300discos

Comentários originais:
.
Refer said…
Aqui, parece que o MPB4 tomou um ácido ruim, entrou numa bad trip e gravou este disco como ‘Momento 4’. Rudá (Rogério Duprat, na intimidade) encheu o disco de intervenções, pitacos, psicodelias gratuitas e gracejos musicais, tantos que arruinou o disco. Meu palpite é que Manoel Barembeim produziu… acertei? O que deu certo nos discos tropicalistas de Caetano e Gil deu errado aqui. Se meu gato Bartozinho cheirar, vai querer jogar terra em cima…

Wednesday, 30 August, 2006
.
Anonymous said…
Ao contrário, esse disco é muito bom…; os vocais são muito melhores do que o MPB4, e temos um músico excepcional, que é o Maurício Maestro; o arranjo de Litoral é fantástico! Fiquei muito feliz em reencontrar esse raro disco, que já tive e ouvi milhares de vezes. Este comentarista aí de cima não entende nada de música. Com certeza.

Wednesday, 22 November, 2006
..
zecalouro said…
Anonymous,

Não consigo parar de rir com o seu comentário. O Refer já havia escrito uma crítica mordaz e hilariante e o seu contraponto agora foi excepcional.

Eu mesmo já decidi ouvir esse disco novamente amanhã.

Esse é o espírito da coisa.

Abraços, zecalouro

Wednesday, 22 November, 2006
..
lucia said…
o Zé Rodrix era conhecido como Zé Trindade na época do Momento quatro

Sunday, 10 December, 2006
..
Anonymous said…
É incrível o trabalho deste grupo, uma obra de arte da música popular brasileira.
E é mais incrível ainda ver pessoas, como o senhor do primeiro comentário, capaz de expressar opiniões tão inadequadas, ou melhor, tão reveladoras da sua ignorância musical.
MPB4 é um conjunto de respeito, assim como o Momento 4uatro. Se a vontade de fazer piada com os dois grupos foi mais forte do que a possibilidade de fazer algum comentário inteligente, este cidadão caiu numa cilada, porque não há como denegrir a imagem do grupo.
Denegria está a capacidade mental deste pobre piadista.

Tuesday, 15 January, 2008
..
g picanco said…
Independentemente de gostar ou não desse Momento4, essa é a chance de contar que tive o prazer de assistir no Mistura Fina o Antonio Adolfo revivendo o Trio 3D com o Sergio Barrozo e Chico Batera. Foi de muito bom gosto no repertório e de qualidade indiscutível nas interpretações. E quem estava por lá? Maurício Maestro.
Além do Zuza Homem de Melo (lançou seu novo livro sobre BN ontem), Tibério Gaspar, Paulo Russo, Luiza (a cantora do disco famoso pela presença de feras, relançado pelo Gavin, que também estava lá).
Mas a presença mais importante, para o meu pobre entendimento, foi a do Renato Sérgio, precursor dos pocket shows do Beco (com Roberto Jorge) – antes mesmo da dupla Miele e Boscoli -, e que apresentou o 3D no Bottle’s com Leny, Raulzinho, Rubens Bassini e Jorge Arena em 1968 em substituição à Ellis que estava em São Paulo e alegou falta de teto no Santos Dumont. Só pra ela e o trio (Dom Um, Salvador e Gusmão) pois chegaram Simonal, Jorge Ben e Sergio Mendes.
Essa data é fundamental para a nossa música.

Saturday, 27 September, 2008
..
Jon Tobim said…
minha versão favorita de “Ele falava nisso todo dia”

Friday, 12 June, 2009

22 08 2011
Amilcar

Tenho este disco, porém só terei tempo de fazer o upload no final de semana (nesse caso enviarei para o e-mail do 300 discos).

Amilcar

22 08 2011
300discos

Beleza, Amilcar. Muito obrigado. Vamos aguardar …

26 08 2011
Paulo Horta

Também tenho o disco e caso queira, também posso enviá-lo. Me informe como. Ou me envie o seu email.

27 08 2011
300discos

Obrigado pela oferta, Paulo, mas o Amilcar já me enviou o disco e ele deve ser publicado em breve. Abraços,

22 09 2012
lea waidergorn

Por onde anda Manoel Barembeim

22 09 2012
lea waidergorn

por anda anda Manoel Barembeim

25 01 2018
marcio "osbourne" silva de almeida

O primeiro registro de Zé Rodrix em LP, ainda nos anos 1960. Antes de fazer parte da lendaria banda de rock progressivo Som Imaginario. Muito disputado por colecionadores ate hoje!! – marcio “osbourne” silva de almeida/jlle-sc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: