Caetano Rodrigues

25 09 2011

Na postagem do disco do Primo e seu conjunto o Zeca Louro fala que no final daquele dia (01 de novembro de 2006) haveria uma grande postagem de encerramento. Porém, ela não aparece no Loronix como ele é hoje. Pesquisando na Internet WayBack Machine, acabei descobrindo o que era: a primeira contribuição para o Loronix enviada pelo grande colecionador Caetano Rodrigues . O disco era o “Impacto!” do conjunto 7 de Ouros, que, posteriormente, recebeu um update do Zeca, sendo republicado em 18 de setembro de 2007. Ou seja, ele ainda aparecerá aqui (o update está em http://loronix.blogspot.com/2006/11/conjunto-sete-de-ouros-impacto-1964.html ) . Mas o mais importante é registrar a primeira contribuição do Caetano Rodrigues ao Loronix, que ocorreu, portanto, em 01/11/2006.

O Caetano Rodrigues que, infelizmente, faleceu em outubro de 2010, era, provavelmente, o maior colecionador de Bossa Nova do mundo e colaborou bastante com o Loronix, trazendo discos raríssimos para o acervo. Ele foi fundamental para tornar o blog tão importante.

Quem quiser conhece-lo melhor pode ler o texto do Ruy Castro que está nos comentários da postagem em http://300discos.wordpress.com/2009/10/23/lista-adicional-de-discos-caetano-rodrigues/ e que reproduzo abaixo.

—-

Conheça o carioca que possui a maior coleção de bossa nova do mundo
RUY CASTRO

O que significa você gostar muito de uma coisa –bossa nova, por exemplo– e sonhar que, um dia, terá TUDO o que se produziu a respeito? No caso, os discos gravados por João Gilberto, Tom Jobim, Carlos Lyra, Sylvia Telles, Nara Leão, Roberto Menescal e tantos outros há 50 anos, quando Ipanema era apenas uma praia carioca, não um “landmark” mundial, e suas garotas, privilégio dos nativos. Bem, não é tão difícil –esses discos clássicos ainda podem ser encontrados em muitos sebos do Rio e de São Paulo.

Um pouco mais difícil é encontrar os discos dos pioneiros que, há quase 60 anos, já faziam uma bossa nova antes da própria bossa nova –Dick Farney, Lucio Alves, Johnny Alf, Doris Monteiro, Dolores Duran, Maysa. Mas também não é impossível. Duro mesmo é achar os discos dos brasileiros e americanos menos famosos que se dedicaram à bossa nova, e que gravaram em selos pequenos e obscuros, no Brasil e nos EUA, quase todos desaparecidos há muito tempo. Note bem, não estamos falando de CDs, mas dos discos originais: os LPs, os vinis, as bolachas pretas –objetos com meio século de vida ou mais.

Imagine agora o que significa ter tudo isso em casa, em cópias reluzentes, sem um estalo ou arranhão, tanto os discos quanto as capas –estas envoltas em translúcidos plásticos de 2010, com gramatura 18 (a única modernidade aceita na coleção). Por fim, enfileire essas preciosidades em estantes que vão do chão ao teto e você terá um fascinante capítulo da música popular brasileira –e internacional– ao alcance da agulha do seu toca-discos.

Caetano Augusto Rodrigues, estatístico com formação em engenharia rodoviária, carioca da Urca, 75 anos, dos quais os últimos 30 em São Paulo, tinha tudo isso em seu apartamento no bairro do Paraíso. É, provavelmente, a maior coleção particular de bossa nova do mundo: cerca de 1.600 discos em primeira edição, sendo mais da metade em LPs da época, e o que foi depois já produzido em CD (mas muitos desses esgotados ou fora de catálogo há anos). A coleção serviu de base em 2006 para o livraço “Bossa Nova e Outras Bossas – A Arte e o Design das Capas dos LPs”, um “coffee-table” com 312 páginas, assinado por Caetano e pelo músico e pesquisador Charles Gavin.

O livro, patrocinado pela Petrobrás, teve tiragem limitada e não pôde ser vendido comercialmente, única maneira de driblar a impossibilidade de localizar e pagar direitos autorais aos profissionais responsáveis pelas capas. Se dependesse de Caetano, ele estaria nas mãos de cada apaixonado pelo gênero. Como não é possível, o jeito é procurá-lo nas melhores bibliotecas.

Para reunir sua coleção, Caetano contou certa vez que levou quase o tempo de uma vida –desde que comprou seu primeiro disco (um humilde 78 r.p.m.), aos nove anos, numa loja do centro do Rio, muito antes que se falasse em bossa nova. No começo dos anos 1950, ele conheceu um músico jovem e ultra-moderno, o gaitista Mauricio Einhorn, futuro co-autor de “Estamos Aí”. Em 1955, levado por Mauricio, Caetano mal tinha tempo para dormir: todas as noites, às 3h, ia ouvir o fabuloso Johnny Alf na boate Plaza, em Copacabana –e, quando Johnny se mudou para São Paulo, Luizinho Eça, Ed Lincoln, Milton Banana e outros o sucederam na pequena boate. Ninguém sabia, mas era a bossa nova em trabalho de parto.

TESTEMUNHA

No Rio, as divindades roçam cotovelos com os mortais comuns, e foi assim que, em pouco tempo, trabalhando na TV Rio como assistente de câmara, Caetano vivia às voltas com Luiz Bonfá, Tito Madi, Sylvinha Telles, Vinicius de Moraes, Antonio Maria. Quando se falou em bossa nova pela primeira vez, em 1958, dentro do apartamento de Nara Leão, Caetano já era íntimo daquela música, só não sabia o nome. Aliás, ninguém sabia –as massas ainda não tinham se dado conta de que aquilo “era bossa nova, era muito natural”.

Mas, não demoraria muito, a bossa nova se tornaria uma marca da modernidade, tanto no Brasil quanto nos EUA, que a descobriu e se apaixonou por ela. Dali, a partir de 1960, começaram a sair discos e mais discos “de bossa nova” –embora alguns só contivessem bossa nova no título. Esses LPs, hoje muito difíceis de achar, tornaram-se “itens de colecionador” e foram todos encontrados por Caetano, que os disputou, um a um, com colecionadores internacionais.

Outros ele comprou na época em que saíram, nos anos 1960, ao fim dos shows nas minúsculas boates do Beco das Garrafas, como o do lendário baterista Edison Machado. E esse é um privilégio que ninguém tira de Caetano: ele viu todos aqueles gênios em ação, comprou seus discos, ganhou seus autógrafos e, de vários, ficou amigo.

Uma coleção não se compõe apenas de objetos raros mas também da história que cercou a aquisição de cada um. Daí que esses discos podem ter preço –e Caetano dizia que gastou com eles o equivalente a um ou dois apartamentos no bairro do Paraíso. Mas, mais caras ainda, foram as memórias maravilhosas –essas, sim, impossíveis de calcular– que ele guardou enquanto completava a coleção.

Sim, ele a considerava completa. Só não podia adivinhar que, logo depois de fechar a coleção, sua vida também estaria completa. Caetano Rodrigues morreu no dia 13 último, no Incor, em São Paulo, depois de rapidíssima doença.


Ações

Information

7 responses

26 09 2011
Martoni

Me lembro muito bem as conversas na caixinha do Loronix nos anos 2007 e 2008. Lá sempre encontravo o Zecalouro, o Caetano, o Carlos Braga, Greeneyd Lady e muitos outros. O Carlos chamava a esposa do Caetano de Caetana e a minha esposa de Martona. Naquela epoca Zeca gostava muito destas conversas e disse que estava copiando tudo para mais tarde juntar.
Em setembro 2007 conheci atraves do Loronix o programa Forma e Elenco do radialista Leo Ribeiro Junior. Devido as dificuldades de acompanhar o programa dele aqui na Holanda nasceu a idea de criar um blog onde podia disponibilizar os programas semanais do Forma e Elenco e no mesmo tempo dar informações sobre a música da época. Aí que nasceu meu blog Rádio Forma & Elenco com a participação do Leo Ribeiro Jr. Para meu blog o ano 2008 com a comemoração de 50 anos de Bossa Nova foi espetacular. Me deu muitos amigos novos e muito conhecemento sobrea música Brasileira, especialmente a Bossa Nova. Resultou em uma coletânia de 26 vezes Chega de Saudades com uma capa criado pelo Zecalouro.

Do Caetano lembro bem das compilações de Bossa Nova que ele preparou por ocassiào do Louronix Um Milhão:
1 – São Paulo Bossa Nova
2 – Rio de Janeiro Capital da Bossa Nova
3 – Bossa Nova nas Gerais
4 – Bahia de Todas as Bossas
Todas as compilações estão no meu arquivo.
Tambem apresentou albuns de bossa nova de outros paises.
Tenho muitas lembranças boas de Caetano e Loronix, tento muita coisa arquivado, E para mim tudo começou com o papagaio verde.
Para contato; meu email está no blog RF&E

26 09 2011
300discos

Caro Martoni,
obrigado por seu depoimento. As coletâneas do Caetano Rodrigues serão publicadas aqui também,. Pelo que vi elas foram publicadas em junho de 2007. Daqui a alguns meses chegaremos nelas.
Emocionante ver como a música aproxima as pessoas. Pena que eu não participei destes tempos da caixinha do Loronix. Cheguei atrasado, só conheci o blog no final de 2008. Mas depoimentos como o seu e o que vou lendo nos comentários antigos me mostram que era uma comunidade e tanto.

Abraços,

26 09 2011
Martoni

Obrigado pela reaçào, faltou o endereço do meu blog “Rádio Forma & Elenco”: http://www.martoni-formaeelenco.blogspot.com/
Abraços, Martoni

2 11 2011
Leo Ribeiro Jr

Ola. Aqui é Leo Ribeiro Jr. Abraço amigo martoni. Que bom lembrar este maravilhoso blog do zeca, e que bom saber que esta sendo resgatado por aqui. E o zeca algum sabe sabe??. Espero que esteja bem. E a vcs que estão lendo, visitem e ouçam os posts do Forma & Elenco no blog do martoni (vão gostar). Novidade: Tem cd novo do Dom Salvador…Abraço a todos e tudo de bom!!!

3 11 2011
Martoni

Olá Leo, que surpresa seu comantário aqui. voce tambem está com saudades do tempo do Loronix. Ficava horas no computador esperando o que ia rolar na caixinha. As conversas com os outros fanáticos. Eu tenho algumas destas conversas copiados e arquivados.
Tambem tenho 20 paginas de emails trocados com Zeca sobre o blog e as músicas. Mandou tambem varios fotos da família dele. No último email dele ele fala sobre os problemas de saude. Ele estava com diabetes e tinha problemas em comprar medicamentos. Acho muito estranho que ninguem sabe ou nao quer dizer nada sobre a situacao atual do Mauro.

Um abraco, Martoni

15 08 2012
Conjunto 7 de Ouros – Impacto (1964) « Órfãos do Loronix

[…] disco pode ser buscado provisoriamente aqui. Como comentado pelo Zeca e também nesta postagem, essa foi a primeira contribuição do Caetano Rodrigues para o Loronix.  Ela ocorreu em 01 de […]

25 11 2018
forex forum

Appreciation to my father who shared with me regarding
this website, this website is truly amazing.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: