Elza Soares – Elza Soares (1974)

27 05 2013

Link original: Elza Soares – Elza Soares (1974)
Publicado em: Sunday, October 05, 2008 by zecalouro

Elza Soares - Elza Soares (1974)

Hello, good evening! In the very first beginning of Loronix, someone credited Elza Soares albums as the perfect and natural heal to depression and day saver when you woke up in the morning with no energy for a day. I’ve been hearing this one at least once a day in the last week and now I understand our friend’s analogy. This album has a very good energy and it is the first time we are making available at Loronix. Let’s see.

This is Elza Soares – Elza Soares (1974), for Tapecar, Elza’s first album at the tiny Tapecar label, the first after the termination of her contract with Odeon, her record company since the beginning where Elza could record 17 albums across the whole 60’s decade and part of the 70s. Musicians in this session were not credited by Tapecar, with the exception of Ed Lincoln, delivering truly awesome samba arrangements throughout the whole session. Tracks include:

01 – Bom Dia Portela (David Correia / Bebeto di São João)
02 – Pranto Livre (Dida / Everaldo da Viola)
03 – Não É Hora de Tristeza (Lino Roberto / Wilson Medeiros / Walter da Imperatriz)
04 – Meia-noite Já É Dia (Norival Reis / David Correia)
05 – Desabafo (Tatu / Nezinho / Campo)
06 – Partido do Lê Lê Lê (Otilo Gomes)
07 – Deusa do Rio Niger (Walter Norambê / Motorzinho)
08 – Quem Há de Dizer (Lupicínio Rodrigues / Alcides Gonçalves)
09 – Louvei Maria (Elza Soares)
10 – Xamêgo de Crioula (Zé Di)
11 – Falso Papel (Dário Marciano)
12 – Giringonça (Josealdo Fraga)

.

Este disco pode ser buscado no Um que Tenha, onde se encontra dentro do volume 9 do box Negra, da Elza Soares, juntamente com o disco de 1973, já publicado aqui no Órfãos do Loronix. Também está disponível no Flabbergasted Vibes.

Anúncios

Ações

Information

14 responses

27 05 2013
300discos

Comentários originais:
.
Jose Ignacio Neto on Sunday, 05 October, 2008
fantastic Zeca! this is my favourite Elza record and was on my list to send you from Nono Ze’s collection.

Jose Ignacio Neto (JIN)
.
Carlos Gadelha on Monday, 06 October, 2008
eria parabenizar pelos arquivos aqui postado, aqui encontrei varios discos que me faltavam, parabens
.
Anonymous on Monday, 06 October, 2008
Só “Xamego de Crioula” – supergroove – já valeria esse disco. A capa também é outra maravilha!

KL
.
Rolf -nl on Monday, 06 October, 2008
SAMBAAA!
.
Anonymous on Monday, 13 October, 2008
I love this album, I’ve only played it a couple of times, but it’s so bright and catchy. Hopefully I’ll come across more of Elza Soares.

27 05 2013
27 05 2013
300discos

Obrigado!

19 08 2013
Miguel

Uma versão, em formato FLAC (lossless), pode ser encontrada, em:

http://www.israbox.com/1146355469-elza-soares-elza-soares-1974.html

Esta versão contém 3 faixas bônus:

13. Salve a Mocidade
14. Festa do Círio de Nazaré
15. O Mundo Fantástico do Uirapuru

19 08 2013
Flabbergast

Olha, estou com certeza que essa site “israbox” sobrou com a rippagem que eu fiz, que ainda está disponível no meu blog. Veja ali http://flabbergasted-vibes.blogspot.com/2010/11/elza-soares-elza-soares-1974.html

19 08 2013
Flabbergast

ôpa, por favor pode apagar meu comentário acima – tinha esquercido que já botei o link aquí e tbm o senhor colocou no texto do post. Então não seja necessário divulgar três vezes na mesma página… Ainda assim, acho essa site “israbox” meio estranho e apostar que o FLAC pelo menos originou no Flabbergasted Vibes.

19 08 2013
Miguel

Caro Flabber,

Quando eu indiquei o link para o israbox eu não sabia que o seu site continha uma versão lossless do álbum da Elza Soares, já que essa informação não aparecia em seu comentário de 27 de maio acima.

Não tenho a menor ideia como o israbox obteve o arquivo que ora disponibiliza. Pode ter sido originado do seu ou não. Isso talvez não seja muito difícil de comprovar comparando ambas as versões.

Acompanho há algum tempo o israbox, pois frequentemente aparecem “coisas” muito interessantes. Na maior parte das vezes em formato lossless. Quando encontro algo sobre MPB em formato lossless e que aparece seja, aqui, neste site dos órfãos, seja no site dos 300discos, eu anuncio o que encontrei, pois em geral os links aqui indicados são, em sua grande maioria, para arquivos no formato mp3.

Trata-se apenas de contribuir para uma alternativa de formato a quem se interessar.

E, se o amigo 300discos achar conveniente, ele pode apagar minha indicação acima.

20 08 2013
Flabbergast

não se preocupe Miguel, peço desculpas que eu falei como um chato. o “design” de israbox me assustou, pareceu um lugar bom pegar virus e fiquei com medo cliquar qualquer link. Sobre o origem, não tenho como reclamar desde eu tô disponabilizando coisas assim, claro que vão espalhar pelo mundo. Já aconteceu bastante. E esse selo Discobertas e tão cheio de porcarias que é melhor a gente baixar em qualquer lugar do que perder grana… Bom, agora estou sabendo que o site israbox não dá virus, eu vou procurar algo ali tbm. Valeu!

20 08 2013
Miguel

Sobre vírus, eu não ponho a minha mão no fogo sobre o site. Tomo sempre minhas precauções e, acho, nunca contraí nenhum. Mantenha sempre seu navegador atualizado e bloqueando a abertura de “pop-ups” e esteja sempre de olho se por acaso abrir algo estranho para poder deletar rapidamente. Dependendo de onde os arquivos são compartilhados, isso às vezes acontece. Mas acho que, até agora tenho me defendido bem.

E boa sorte, por que há muitas pérolas guardadas no IsraBox.

21 08 2013
Miguel

Para dirimir as dúvidas com o amigo flabber e dar maior precisão sobre o que é encontrado no site do israbox, o arquivo baixado de lá contém um arquivo de nome “Elza Soares – Elza Soares.log” que contém um registro do rip do CD. Nele consta a data e hora da ripagem: 19 de novembro de 2010, 2,24.

Há também a indicação do equipamento usado para a ripagem: PLEXTOR DVDR PX-880SA.

Com esses elementos, o amigo flabber poderá ter a certeza se a versão obtida no IsraBox proveio ou não da sua ripagem.

Para os demais interessados, é interessante apontar que, o arquivo baixado, contém também todos os scans do livreto que acompanha o CD, além do CD, da capa e da contracapa, tanto do LP, quanto do CD.

21 08 2013
Flabbergast

então foi meu mesmo, com esse plextor e tbm com os scans completos. olha por dentro os tags, talvez terá os créditos de compositores.. Eu faço essas loucuras

21 08 2013
Miguel

Tem, sim, os créditos dos compositores.
Seria bom que todos cometesses essas loucuras…. rsrsrs…

21 08 2013
Miguel

Se o amigo flabber me permitir uma sugestão, eu já fui visitar o site dele o qual achei muito bom, embora, na minha opinião um pouco confuso.

Já fiz algumas pesquisas no flabbergasted vibes e os formatos encontrados são variáveis.

Gostaria de sugerir ao amigo que toda a vez em que ele disponibilizar um álbum em formato lossless, que ele anunciasse aqui ou no 300 discos.

Reafirmo minha posição em defesa dos direitos dos músicos, cantores e compositores. Graças à Internet pude baixar muita coisa boa que eu desconhecia. Quando isso ocorre, normalmente procuro comprar o CD posteriormente… quando disponível. Sem contar a propaganda boca-a-boca, ou, mais modernamente, byte-a-byte. Muitas vezes, a partir dessa troca de experiências, já fiz muita gente descobrir e comprar um CD de um artista ainda pouco divulgado.

Mas, acho essa política repressiva das “asses” norte-americanas, em geral, e, mais particularmente, em relação à cultura, um grande tiro no pé deles.

Precisamos de mais sites que ajudem a divulgar a nossa música, nossos músicos, nossos cantores e cantoras. Começo a perceber que no fundo é uma guerra: cultura x comércio. E, se formos partir para esta guerra, nesta eu estou do lado da cultura.

Rejeito um sistema que tenta sempre nos vender gato por lebre; que nos faz adquirir discos dupla ou triplamente, pela simples mudança das capas; que a partir das diversas músicas gravadas em seu acervo, produzam discos diversos de coletâneas, sem nenhum critério de escolha, fazendo parecer um novo lançamento… e que venham a nos chamar de “Piratas”.

Tenho uma coleção de mais de 5.000 CDs e uns 1.000 LPs. Muitas vezes os CDs são versões dos LPs. Como estou em fase de organização de meu acervo, frequentemente já adquiri o mesmo CD várias vezes, por não me lembrar que já o tinha adquirido antes. Portanto, já paguei legalmente pelo mesmo produto inúmeras vezes. Rejeito, portanto, ser chamado de “pirata” para esconder os verdadeiros piratas. Aliás, invenção inglesa, espanhola e de outros povos que antigamente dominavam o mundo pela força e que ainda acreditam que o podem continuar fazendo.

Viva a cultura brasileira, em geral, e a nossa grande riqueza musical!!

Desculpem-me, todos aqui, pelo meu desabafo indignado.

21 08 2013
Miguel

Parodiando a bela música de Paulinho Tapajós e Paulo Cesar Pinheiro: “Pesadelo”:

“Você nos corta um blog, nós escrevemos outro
Você nos prende vivos, nós escapamos mortos

De repente olha nós de novo

Perturbando a paz, exigindo troco
Vamos por aí eu e meu cachorro
Olha um verso, olha o outro
Olha o velho, olha o moço chegando
Que medo você tem de nós, olha aí”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: